Lei Estadual de Meia Entrada

LEI 11.182  –  23 DE OUTUBRO DE 1995

 Publicado no Diário Oficial no. 4619 de 23 de Outubro de 1995

 Súmula:  Assegura  o  pagamento  de  metade do  valor  efetivamente  cobrado  para  ingresso  em  casas  de  diversões,  espetáculos,  praças  esportivas e similares,  aos estudantes  regularmente  matriculados  em  estabelecimentos  de  ensino,  conforme especifica.

 A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

 Art. 1º. Fica assegurado o pagamento de metade do valor efetivamente cobrado para ingresso em casas de diversões, espetáculos, praças esportivas e similares, ao estudante regularmente matriculado em estabelecimento de ensino público ou particular, de 1º e 3º graus, no Estado do Paraná, na conformidade da presente Lei.

 § 1º. Para os efeitos desta Lei, considerar-se-á como casa de diversões ou estabelecimentos que realizarem espetáculos musicais, artísticos, circenses, teatrais, cinematográficos, atividades sociais, recreativas, culturais, esportivas, e quaisquer outras que proporcionem lazer, cultura e entretenimento.

 § 2º. Serão beneficiados por esta Lei os estudantes matriculados em estabelecimentos de ensino público ou particular, de 1º, 2º e 3º graus, cujo funcionamento esteja devidamente autorizado pelo órgão público competente.

 § 3º. O mesmo benefício instituído nesta lei será estendido aos estudantes com necessidades especiais, devidamente matriculados em escolas especializadas assim reconhecidas legalmente.

(Incluído pela Lei 16250 de 28/10/2009)

 Art. 2º. Para usufruir o benefício, o estudante deverá comprovar a condição referida no artigo anterior através de identidade estudantil, expedida pela União Brasileira de Estudantes de 1º e 2º Graus – UBES, União Paranaense dos Estudantes Secundaristas – UPES, União Nacional dos Estudantes – UNE, União Paranaense dos Estudantes – UPE  ou  União Municipal dos Estudantes – UMES. (Redação dada pela Lei 13723, de 09/07/2002).

 § 1º. A autenticação e expedição das carteiras referidas no “caput” deste artigo deverão se dar como base em listagem de alunos regularmente matriculados, fornecida pela direção de cada estabelecimento de ensino, até um mês após o encerramento das matrículas.

 § 2º. As carteiras, válidas em todo o território nacional, só perderão a validade após a expedição das novas carteiras, independentemente do ano letivo.

 Art. 3º. Caberá às Prefeituras Municipais, através dos órgãos responsáveis pela cultura, esporte e lazer, e aos órgãos de defesa do consumidor, a fiscalização do cumprimento desta lei, autuando os estabelecimentos que a descumprirem, cominando-lhes sanções administrativas cabíveis, inclusive a suspensão do alvará de funcionamento do estabelecimento. (Redação dada pela Lei 13723, de 09/07/2002)

 Art. 4º. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

 PALÁCIO DO GOVERNO EM CURITIBA, em 23 de outubro de 1995.

 Jaime Lerner

Governador do Estado

 Eduardo Rocha Virmond

Secretário de Estado da Cultura

 Sílvio Magalhães Barros II   –  Secretário de Estado do Esporte e Turismo

Alteração da Lei

LEI 13.723 – 09 DE JULHO DE 2002

 Publicado no Diário Oficial no. 6277 de 23 de Julho de 2002

 Súmula: Dá nova redação aos arts. 2º e 3º, da Lei nº 11.182/95, alterada pela Lei nº 13.290/01.

 A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

 Art. 1º. O artigo 2º da Lei nº 11.182, de 23 de outubro de 1995, alterada pela Lei nº 13.290, de 08 de novembro de 2001, passa a vigorar com a seguinte redação:

 “Art. 2º. Para usufruir o benefício, o estudante deverá comprovar a condição referida no artigo anterior através de identidade estudantil, expedida pela União Brasileira de Estudantes de 1º e 2º Graus – UBES, União Paranaense dos Estudantes Secundaristas – UPES, União Nacional dos Estudantes – UNE, União Paranaense dos Estudantes – UPE  ou  União Municipal dos Estudantes – UMES.”.

 Art. 2º. O artigo 3º da Lei nº 11.182/95, alterada pela Lei 13.290/01, passa a viger com o seguinte conteúdo:

 “Art. 3º. Caberá às Prefeituras Municipais, através dos órgãos responsáveis pela cultura, esporte e lazer, e aos órgãos de defesa do consumidor, a fiscalização do cumprimento desta lei, autuando os estabelecimentos que a descumprirem, cominando-lhes sanções administrativas cabíveis, inclusive a suspensão do alvará de funcionamento do estabelecimento.”.

 Art. 3º. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

 PALÁCIO DO GOVERNO EM CURITIBA, em 09 de julho de 2002.

 Jaime Lerner

Governador do Estado

 Monica Rischbieter

Secretária de Estado da Cultura

 José Cid Campêlo Filho

Secretário de Estado do Governo

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s